HAMILTON DE HOLANDA

Blog


Compositor e bandolinista Hamilton de Holanda, 37, lança 25º disco

 

por Lucas Nobile - Folha de S. Paulo

Com mais de 30 anos de carreira, em 37 de vida, o compositor e bandolinista Hamilton de Holanda dá novas provas de que quantidade e qualidade podem caminhar juntas.

A alta produtividade é comprovada pelo mais recente disco do carioca criado em Brasília, batizado de “Trio”, e pelo lançamento iminente de “Mundo de Pixinguinha”, respectivamente 25º e 26º álbuns de sua carreira.

O 27º também deve sair neste ano: um disco instrumental dedicado ao capricho, gênero que namora com vários ritmos e tem forma livre.

Daniel Marenco/Folhapress
Hamilton de Holanda, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio
Hamilton de Holanda, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio

Já a qualidade é explicada pela inventividade das interpretações e das composições de Hamilton, que o fazem cada vez mais respeitado no Brasil e no exterior.

Ao escrever novo capítulo na história de seu instrumento –criou uma estética ao inventar o bandolim de dez cordas, quando o tradicional tem oito–, ele, que já foi chamado de “Jimi Hendrix do bandolim”, tem despertado interesse de parceiros de respeito.

No Brasil, a lista de músicos com quem Hamilton já tocou inclui Milton Nascimento, Maria Bethânia, Zeca Pagodinho, João Bosco, Beth Carvalho, Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, André Mehmari e Yamandu Costa.

“Hamilton é um dos músicos mais geniais que conheci. Criou uma escola, isso é inegável”, diz Milton Nascimento. “Hoje, ninguém fala de música brasileira no exterior sem citar o nome de Hamilton de Holanda”, completa o cantor, com quem o bandolinista deve gravar um disco.

A afirmação de Milton sobre o respeito conquistado por Hamilton no exterior é corroborada quando se observa o time que acompanhou o brasileiro na gravação de “Mundo de Pixinguinha”, álbum em homenagem ao maior nome do choro.

No disco, com lançamento previsto para este segundo semestre, Hamilton faz duetos com grandes nomes do jazz como Wynton Marsalis, Chucho Valdés, Omar Sosa e Stefano Bollani, entre outros.

O reconhecimento também vem da ECM Records, maior gravadora de jazz do mundo, que lançará álbum que Hamilton gravou com Stefano Bollani.

TRIO

Depois de trabalhos com diversas formações –performance solo, em duo e em quinteto, e até acompanhado por orquestra–, agora Hamilton lança seu primeiro disco gravado em trio.

No álbum, simplesmente batizado de “Trio”, ele é acompanhado por André Vasconcellos (contrabaixo acústico) e Thiago da Serrinha (percussão).

Editoria de Arte/Folhapress

“No formato de trio, o instrumento está no esplendor máximo”, diz Hamilton. “Quero fazer [música] para todo mundo. Depois que meus filhos nasceram, minha percepção de música mudou”, completa.

No repertório, além de oito composições do bandolinista, há uma parceria com Yamandu Costa, “Aboio”, e regravações de temas de Chico Buarque (“O Que Será” e “Sinhá”, esta com João Bosco) e de Baden Powell (“Pai”).

TRIO
ARTISTA Hamilton de Holanda
GRAVADORA Brasilianos
QUANTO R$ 25, em média

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>