HAMILTON DE HOLANDA

Blog


Hamilton de Holanda estará na MIMO 2013

 

Stefano Bollani & Hamilton de Holanda

As apresentações do bandolinista Hamilton de Holanda com o pianista italiano Stefano Bollani, nas cidades históricas de Ouro Preto e Olinda, prometem ser um dos pontos altos da 10ª edição do Festival MIMO.

“Este show, especificamente, me dá muito orgulho. Será uma oportunidade de mostrar o quão grande é a nossa música”, destaca Hamilton. É assim em toda parte do mundo: o público os obriga a voltar duas vezes ao palco para o bis, demonstrando o reconhecimento a esses intérpretes virtuosos, que se identificaram desde a primeira vez em que tocaram juntos, no festival de jazz de Bolzano, na Itália, em 2009.


“Em 2002, quando morava em Paris, ganhei um disco do Stefano de presente. Fiquei impressionado com o conhecimento dele sobre composição e harmonia, com a leveza e a profundidade de sua música”, relembra Hamilton, que ficou agradavelmente surpreso ao ouvi-lo tocar – e cantar! – “Trem das onze”, de Adoniran Barbosa.


Desde o primeiro contato, na bela cidade do Norte da Itália, ficou claro que dali brotaria uma bela amizade e uma sólida parceria. “A empatia foi imediata. O show dele é uma delícia, leve, ele se apresenta bem despojadão, meio clown, faz algumas imitações e tem muita admiração pela música popular brasileira. E este é o grande barato que a linguagem universal da música proporciona, o gosto pelo jazz e o amor pela música brasileira, que a gente vê em artistas como Hermeto Pascoal e Egberto Gismonti”.


A consagrada dupla saiu em turnê pela Itália e outros países, a exemplo da Bélgica e da Turquia. Um desses encontros foi gravado ao vivo e será lançado pela prestigiada ECM Records. Por sua vez, Hamilton fez questão de convidar o pianista para participar do álbum “O mundo de Pixinguinha” – produzido por Lu Araújo e Marcos Portinari – junto a outros grandes nomes da música internacional.


O artista italiano interpreta com Hamilton as faixas “Seu Lourenço no vinho” e “Canção da odalisca”. Indagado sobre o que estão preparando para os concertos do MIMO, o premiado bandolinista de 10 cordas (que foi chamado de “Príncipe do bandolim” pela imprensa francesa e de “Jimmy Hendrix do bandolim” pela crítica norte-americana) resumiu: “É sempre uma incógnita. Nós costumamos tocar Pixinguinha, Tom Jobim, Chico Buarque, Baden Powell, Caetano Veloso, Adoniran Barbosa, uma composição dele, outra minha…”.


Entre as que Hamilton e Stefano gostam de interpretar, estão “Rosa” (Pixinguinha”), “Beatriz” (Edu Lobo e Chico Buarque) e “Canto de Ossanha” (de Baden Powell e Vinicius de Moraes), adianta.


Explica que as novidades do repertório vão surgindo quase até o dia da apresentação. Trocam ideias por e-mail, um mostra a partitura de determinada música para o outro e, assim, seguem ajeitando a seleção.


Os concertos serão no dia 1º/9, na Igreja de Nossa Senhora do Carmo, em Ouro Preto, e dia 6/9, na Igreja da Sé, em Olinda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>